Blog Papo de Buteco: Fique por dentro!

Vem aprender o petisco do buteco Carrancas, campeão de Montes Claros!

Voltamos às receitas campeãs do #ComidadiButeco20anos. Afinal, o que o povo pede é lei e por a mão na massa quando o assunto é petisco é BÃÃÃO DEMAIS! E para dar continuidade com boa comida de raiz, por que não compartilharmos a receita do buteco que levou o terceiro lugar do pódio nacional?

Sendo assim, apresentamos a vocês o incrível CAMPEÃO DE MONTES CLAROS: Carrancas Bar!


O bar que foi estreante no nosso concurso, logo levantou a taça, se tornando vencedor da região e conquistando toda a galera de Montes Claros. Com um visual inovador em contraste com o rústico e o moderno, ao se inspirar nas esculturas tão marcantes do Rio São Francisco, ele se destaca pela forte personalidade no Mercadão da cidade.

Mas o tão cobiçado título, chegou devido ao combo do estabelecimento: ótimo atendimento,  comida típica da região norte mineira, higiene e, claro, temperatura impecável da bebida (de cerveja à refrigerantes).

Entre essas características, os petiscos bem caseiros e prazerosos, com certeza fizeram a diferença. Sendo assim, conheçam o petisco “Carrancostela” criado pela mãe do Guilherme e que o ajuda na administração do bar:

Inclusive, esse bar é super familiar. Afinal, o Guilherme recebe a ajuda da esposa, da mãe e das duas filhas. Por isso, nos sentimos como se fosse a nossa segunda casa!

Mas, sem mais de longas, pegue seu caderno de receitas, uma caneta e anota aí as instruções completas dessa delícia apresentada pela galera do Carrancas:

INGREDIENTES
02 kg de Costela Bovina

02 cebolas (cabeça grandes)

20 dentes de Alho

Cebolinha verde a gosto

Sal a gosto

200 gr Fubá de milho

80 gr Farinha de trigo

02 colheres de chá urucum

02 colheres de sopa de óleo de soja

MODO DE PREPARO
Modo de preparo da costela:

Tempere a costela com sal e urucum e deixe-a reservada por duas horas.

Numa panela de pressão coloque duas colheres de óleo de soja e doure o alho e a cebola picados. Em seguida adicione a costela e refogue por 10 minutos. Acrescente 4 litros de água fervente e cozinhe na pressão por 70 minutos aproximadamente. Reserve.

Modo de preparo do Angu:

Numa panela coloque para ferver 1,5 litros de água e uma pitada de sal. Dissolva 200g de fubá de milho em 500 ml de água fria e acrescente na fervura. Mecha sem parar por 30 minutos aproximadamente. Em seguida reserve o Angu.

Modo de Preparo do Caldo:
Retire 80 % do caldo da costela já cozida e coloque em uma panela até ferver e formar um caldo mais grosso. Em seguida dissolva a farinha de trigo em 200 ml de água, acrescente ao caldo da costela e mecha por 10 minutos.

Montagem do prato:

Para seguir com a montagem do prato, pegue as sequências anteriormente realizadas. Escolha um prato fundo para a apresentação do petisco, coloque um pedaço da costela, uma colher do angu e o caldo (estilize como quiser). Acrescente cebolinha verde picada por cima, na quantidade desejada.

Dicas para a receita:
– Recomendamos que o petisco seja servido quente.
– O tempo estimado para o preparo é de 1h, de forma prática, e a receita poderá render até 8 porções (dependendo do tamanho do pedaço da costela).

Agora que você já sabe a receita e anotou nossas dicas para recriar o sensacional petisco #Carrancostela, aproveite para convidar uma galera e curta uma tarde butequeira entre amigos e com muita comida raiz! Não esqueça de nos marcar com a hashtag para acompanharmos seu momento butequeiro!

Até a próxima receita! ;)

Informações do bar: Carrancas Bar
Petisco: Carrancostela
Endereço: Mercado Central de Montes Claros – R. Marechal Deodoro, 1460 – Centro
Telefone: (38) 98839-1463
Horário de funcionamento: Segunda a Sábado: 08h00 as 18h00 Domingo: 08h00 as 12h00

Leia Mais →

Agora chegou a vez de conhecermos a história do Carrancas Bar, terceiro lugar da Etapa Nacional do #ComidadiButeco20anos!

Convidados, representantes, donos dos butecos participantes e a imprensa conheceram na marcante Saideira Nacional dos nossos 20 anos, também conhecido como dia 15 de julho, um resultado histórico no Comida di Buteco. Histórico pois será um marco em nossa história por ser a primeira vez que um buteco de Minas Gerais, o início de tudo, chega ao pódio da Etapa Nacional!

Click do Iwi Onodera, divulgado por G1

E o representante desse estado maravilhoso e que temos muito carinho, foi o incrível e novato: CARRANCAS BAR, conhecido como o grande campeão da etapa regional de Montes Claros e 3º lugar na Saideira Nacional dos nossos 20 anos. Uma honra para um estreante!!


Vídeo e foto por @leoqueiroztj

Mas a vitória não foi tão fácil, afinal competiu com os melhores butecos de sua cidade e do Brasil, por isso Guilherme Jansen, o dono do bar, ressalta que o título veio de muito suor e trabalho duro.

O bar Carrancas, está localizado em um dos maiores pontos turísticos de Montes Claros, o Mercadão Central da cidade. Nesse espaço, além de ter butecos incríveis e comidas típicas de Minas Gerais, você encontra diversas referências culturais e influências do país inteiro, sendo um ótimo local para degustar e desfrutar de muito lazer nos finais de semana. Um show à parte da folia butequeira – que tanto amamos!


Click do butequeiro @carlosalberto.almeida.750546

Com um visual inovador em contraste com o rústico e o moderno, ao se inspirar nas esculturas tão marcantes do Rio São Francisco e a modernidade dos bares antigos, o buteco Carrancas Bar se destaca entre os demais devido aos valores pregados por Guilherme no dia a dia do buteco. São eles: QUALIDADE, ATENDIMENTO e HIGIENE – que, por sua vez, também são os requisitos do nosso concurso! (#DICA)

Entretanto, Guilherme salienta que sozinho não conseguiria os resultados que apresentou nos seus 2 anos de buteco e que conta com a colaboração da sua mãe, dona XXX, sua esposa e duas filhas, e que o negócio butequeiro é um amor familiar e que irá passar essa paixão às futuras gerações!

“Estou muito feliz e realizado. Não imaginava ser campeão em tão pouco tempo de comércio. Fomos convidados para participar com quatro meses de bar e tentamos fazer uma comidinha bem com gostinho da vovó, da mamãe, aquela comidinha caseira mesmo. E deu certo, o pessoal gostou”, comemorou Guilherme Jansen, o dono do bar durante a Saideira Regional.

Estando à frente do buteco, dia após dia, administrando seu negócio e lutando constantemente pelos diferenciais que apresenta, o Guilherme enfatiza que o grande destaque é a comida boa e caseira que realiza no Carrancar bar. Segundo ele, os pratos resgatam suas lembranças da infância na roça, com muita simplicidade e sabor, trazendo aos seus clientes o TÍPICO SABOR MINEIRO!

E nessa proposta de recordação, surgiu o Carrancostela, o petisco evidenciado nessa edição do #ComidadiButeco. Você já foi conferir essa delícia? Porque a butequeira @samara_md já, saca só a foto que ela tirou:


Esse saboroso tira-gosto é composto por uma maravilhosa costela de gado cozida, servida com purê de mandioca e acompanha um caldo especial da casa ao estilo Carrancas. MUITO SABOR DE MINAS GERAIS, NÉ GENTE?

Foto por @carrancasmercado

Por isso, nossa dica é aproveitar os finais de semana e feriadões para ir curtir Montes Claros e apreciar o reconhecido “Carrancascostela” no Carrancas Bar. Afinal, existe algo mais gostoso do que degustar de uma tarde típica mineira e com muito sabor butequeiro?

Então se liga nas informações e vá explorar o Mercadão, combinado?
Informações do bar: Carrancas Bar
Petisco: Carrancostela
Endereço: Mercado Central de Montes Claros – R. Marechal Deodoro, 1460 – Centro
Telefone: (38) 98839-1463
Horário de funcionamento: Segunda a Sábado: 08h00 as 18h00 Domingo: 08h00 as 12h00

Leia Mais →

Vem conferir mais detalhes da história do Bar do Cidinho, Vice-Campeão Nacional do Comida di Buteco 2019!

Quando falamos que buteco é o melhor lugar do mundo, a gente diz a verdade e reforça essa crença a todo momento durante as visitas para conhecer os bares participantes. Principalmente, quando são butecos que possuem muita história pra contar e apresentam muito mais além de uma ótima comida caseira, atendimento excelente e uma bebida trincando de boa!


Foto por @katiaesuasdicas

O Bar do Cidinho é um desses lugares. Ir a São José do Rio Preto e não se sentar nas mesinhas do bar, localizado na rua Capitão José de Castro, nº 370 – Vila Anchieta, para ouvir as variadas resenhas do seu Alcides Lazaro dos Santos, o famoso Cidinho para os íntimos, falando sobre o início do buteco, é um sacrilégio.

Afinal, um buteco familiar que passou de pai para filho em 3 gerações – e que está quase na quarta geração – com mais de 40 anos de trajetória, é um bar de MUITO RESPEITO E LEGADO BUTEQUEIRO. E o Comida di Buteco preza o buteco como extensão da sua casa, valorizando a história dessas pessoas e traduzindo o estabelecimento como um negócio de sucesso e transformador de vidas!

Foto por @hi_mundim

Por isso, viemos apresentar mais detalhes da história incrível desse buteco (e sua família), que fez bonito durante os nossos 20 anos de concurso e conquistaram o 2º lugar na Etapa Nacional do Comida di Buteco. Se liga que lá vem história – e das boas!

Click do Iwi Onodera, divulgado por G1

O sr. Alcides sempre exalta em suas conversas entre os clientes, fornecedores e amigos a história do início do buteco. Destaca com detalhes que trabalhou duro no bar com o avô e seu pai, mesmo quando menino e que mesmo tendo uma vida viajante na estrada quando moço – tornou-se caminhoneiro quando jovem, relata que herdou o buteco do pai com muita alegria (que, por sua vez, herdou do avô).

O buteco fundado em 1963, passou também pelo irmão antes de chegar até o Cidinho. Foram muitos anos de acompanhamento, para então se tornar dono do negócio familiar. Mas, em todos os relatos do Cidinho ele enaltece que a veia comercial está viva no legado da família, pois ele sempre pode contar com a Dona Ana, sua esposa, nessa trajetória de 56 anos.

Hoje, o clima familiar continua de pé e cada vez mais presente, pois até a filha do Cidinho e o marido também já passaram a trabalhar no buteco!

Click do butequeiro @mariabarbosabr2

Inclusive, devemos agradecer a Cleusa Helena dos Santos Adami, filha do Cidinho, pois se o Bar do Cidinho faz parte do Comida di Buteco foi porque ela deu o primeiro passo em 2015. Cleusa fez a inscrição do buteco do pai, organizou os clientes a indicar e ajudou a nossa equipe local em todos os contatos até, finalmente, se tornarem PARTICIPANTES CDB!!

Essa jornada como participantes oficiais começou lá em 2017. E em 3 anos de concurso, eles reconhecem a mudança no público, a alta no orçamento e ressaltam a importância do Comida di Buteco em suas vidas. “Emoção, trabalho. Ganhamos da primeira vez. Trabalhamos mais para a segunda. E mais ainda para a terceira. Estávamos confiantes na vitória pelo trabalho que fizemos e pelo público que compareceu em peso. Muita gente passou por aqui e votou. Isso nos deixou confiantes. Mas não tem outra justificativa que não seja trabalho, trabalho e trabalho”, diz Cidinho.


Foto da premiação de Rio Preto tirada por Guilherme Di Curzio

Desde o início da participação do Bar do Cidinho no CDB de Rio Preto, eles já se tornaram TRICAMPEÕES REGIONAIS, ao ganharem o concurso durante os anos de 2017, 2018 e 2019. Sua mais recente conquista, foi agora na etapa nacional do concurso onde o júri define o MELHOR BUTECO DO BRASIL e eles se tornaram o Vice Melhor Buteco do país!! UMA HONRA IMENSA!!

Click por @sintoniavip

O petisco apresentado nesse ano foi o “Pilãozinho Caipira”, uma delícia de composta por uma massa de cabotiã recheada com ragu de rabada e acompanhada de pesto de manjericão. Segundo Cidinho, o verdadeiro sabor do interior. Pois em todas as receitas de petiscos e pratos do bar, o Seu Cidinho e a Dona Ana procuram dar uma pitada da vida deles, com muito amor, sabor e tempero.
Foto dos butequeiros do @adoisrp

Mas essas não foram as únicas conquistas do buteco do Cidinho, eles também ganharam a atenção da mídia e foram entrevistados em diversos programas. Assim como também receberam notas especiais na câmara dos deputados da cidade de São José do Rio Preto em todas vezes que foram campeões. Muito prestígio!


Foto no programa Studio Inter, da TV Rio Preto, por @comunic

E mesmo com esses longos anos e muita história para contar, o Bar do Cidinho ainda terá muito legado pela frente com o nosso concurso. Uma vez que apresentam muito carinho aos clientes, realizando um atendimento de primeira, dão lições sobre a criatividade e sabor dos petiscos apresentados, a higiene do buteco é sempre impecável e, claro, a bebida é sempre gelada na temperatura ideal. Por isso, estamos muito felizes em poder compartilhar juntos mais uma história butequeira familiar de sucesso! Até a próxima!

Leia Mais →

Agora que você já conferiu o pódio nacional, que tal aprender sobre a história do MELHOR BUTECO DO BRASIL de 2019?

Continuando a apresentação das histórias dos butecos campeões, que tal iniciarmos com o MELHOR BUTECO DO BRASIL DE 2019?

Foto: Iwi Onodera/G1

Representando Belém do Pará, especificamente Ananindeua, vem o buteco Paladar Gi (ou bar

do Vasco, como o conhecem na região).. Conhecido como o MELHOR BUTECO DO BRASIL nessa edição comemorativa dos 20 anos, trazendo uma honra imensa para a região norte, para o legado do concurso e, principalmente, a equipe do estabelecimento!

Selecionamos o atual campeão da Etapa Nacional para contar sua história até aqui e como ele se aplicou para se destacar entre os demais e como fez para apresentar um atendimento exemplar, com uma higiene impecável e, claro, o sabor típico da região norte.

O proprietário do Paladar Gi, o sr. Francisco Vasconcellos, conhecido como Vasco pelos amigos e clientes – devido ao seu amor pelo time de futebol, um verdadeiro cearense com alma de paraense. Ao mudar para a cidade de Belém há mais de 10 anos, com a intenção de transformar sua vida, seu Vasco encontrou no buteco sua grande oportunidade – e mudou a sua vida e de diversas pessoas ao seu redor para muito melhor!

O buteco que possui 10 anos, apresenta abundante tradição paraense através da comida boa e típica, com muita música e cheio de gingado que só Belém pode oferecer! Administrado pelo Francisco que conta com o Anderson, seu braço direito e parceiro no dia a dia do Paladar da Gi, unidos executam a harmonia perfeita no local, presando por um atendimento de ótima qualidade, temperatura da bebida sempre impecável, sabores típicos da região nos petiscos e nas comidas caseiras e, claro, contando com uma higiene de ponta!

Ao longo de seus 2 anos de participação no concurso Comida di Buteco, o buteco Paladar Gi subiu ao palco 5 vezes, sendo três delas no ano passado – como vice-campeão, melhor sobremesa pelo patrocinador dona benta e como o terceiro melhor buteco vendedor das cervejas patrocinadoras, e duas delas esse ano – como campeão local e MELHOR BUTECO DO BRASIL. Um buteco com muito prestígio na região de Ananindeua e Brasil a fora!


Click da @isismargalho

Mas, segundo o seu Vasco, abrir o bar e participar do concurso superaram suas expectativas: “O Comida di Buteco transformou a minha vida. Como a missão deles é transformar a vida das pessoas através da cozinha, transformou a minha e a desse rapaz que tá aqui comigo – Anderson. […] Hoje eu vejo isso. Esse concurso aumentou nosso faturamento em 150%, estamos muito felizes e com a sensação de dever cumprido.”, disse emocionado ao ganhar a premiação nacional.


Foto: Iwi Onodera/G1

Nessa edição comemorativa dos nossos 20 anos, Vasco realizou seu sonho de estar novamente no palco do Comida di Buteco e agora como CAMPEÃO NACIONAL. Uma honra imensa, que destaca ao levar a comida paraense “do Pará para o Brasil e o resto do mundo”!

Falando em comida típica do Pará, ao criarem o petisco apresentado esse ano, conhecido como “Croquete do Sabor da Amazônia”, Francisco e Anderson tiveram a ideia de trazer um pouquinho do Pará ao prato. Sendo assim, fizeram deliciosos croquetes de pato no tucupi, servidos com bruschettas de creme de pupunha e dois molhos especiais da casa – com especiarias típicas da região. Essa delícia aqui, foto tirada pela equipe @comerbembelem:

Então vamos aprender a fazê-lo?

Já separa o caderninho de receitas butequeiras e anota aí as dicas do pessoal do Paladar Gi!

INGREDIENTES:

150g purê de batatas

150g de pato cozido e desfiado

200ml de tucupi

100g de jambu

150g de queijo marajó

100g queijo coalho

100g de flocos de pão

50g de farinha de tapioca

100ml leite

02 ovos

50ml de óleo de soja

50ml de mel

50ml de cerveja preta

08 pupunhas

01 pão francês

Sal, pimenta e canela a gosto

Foto por @paladargii

MODO DE PREPARO:

Massa do croquete

Em uma panela coloque o puré de batatas e, ainda quente, acrescente o queijo do marajó até a massa ficar cremosa e lisa. Reserve.

 

Recheio de pato

Em uma outra panela, coloque o pato devidamente desfiado junto com o tucupi, jambu e tempero a gosto. Reserve.

Croquete
Após deixar o recheio e a massa reservados, faça uma concha com a massa (utilize uma colher), coloque o tempero no meio e feche o bolinho o modelando como um kibe. Em seguida, frita-os em óleo quente. Ao finalizar as porções, reserve novamente.
Bruschettas de pupunha

Em uma panela coloque a pupunha em 300ml de água fervente com uma pitada de sal, deixando cozinhar e reduzir até ficar um puré de pupunha. Em seguida corte o pão francês em rodelas e coloca em cima o puré de pupunha, queijos do marajó e coalho ralados e ponha para gratinar em forno médio. Depois do tempo estimado de 15 min, reserve-os.

 

Molho de pimenta da terra

Em um liquidificador, coloque o leite líquido, pimenta de cheiro, alho e sal, bata em velocidade média acrescentado aos poucos o óleo de soja até ficar um molho cremoso.

 

Molho de mel e cerveja preta
Coloque em uma panela a cerveja preta, mel de abelha puro e canela, deixando reduzir até o molho ficar consistente.

Apresentação
Após cada item estar pré-pronto, se prepare para a apresentação. Ela pode seguir a sugestão do Paladar Gi, na imagem abaixo, ou inovar criando um novo estilo para ser servida como desejar!

O que vale é o verdadeiro sabor do Pará!

Dicas para a receita:
– Recomendamos que o petisco seja servido quente.
– O tempo estimado para o preparo é de 1h, de forma prática, e a receita poderá render 1 a 2 porções.

Agora que você já sabe preparar essa delícia duplamente campeã, experimente realizá-la no conforto de seu lar para degustar do típico sabor amazônico! Mas, mesmo aprendendo a receita, recomendamos a visita à Belém do Pará para desfrutar de uma experiência verdadeiramente butequeira na Amazônia!

Depois conte tudo para nós, combinado? <3

 

Leia Mais →