Blog Papo de Buteco: Fique por dentro!

Se você é de Minas Gerais vai entender perfeitamente, se você não é mineiro, bora conferir o dicionário Belo-Horizontino butequeiro!

Foto por @otempo

Como vocês bem sabem, o nosso concurso nasceu há 20 anos atrás na capital mineira, também conhecida como Beága pelos íntimos, e esse lugarzinho do paraíso possuí um cantinho especial no nosso coração. E como estamos nostálgicos com o nosso aniversário de 20 anos chegando, paramos para pensar sobre algumas curiosidades, situações e dialetos que só os mineiros vivenciam e entendem. Um exemplo clássico é que nós possuímos palavras que vão além do português habitual que aprendemos na escola, faz parte do charme belo-horizontino que só os mineiros têm, como: “Arreda”, “a neein”, “manota”, pagar a “dolorosa”, “beliscar”, “nú”, “trem”, “lambiscar”, entre outras gírias deliciosas que podemos ficar horas e horas falando sem parar. Ô beleza!


Como nós sabemos que o sagrado minerêis pode ser um cadim difícil para o restante do país e acaba trazendo confusão na conversa de muita gente, nós separamos alguns termos variados da linguagem butequeira belo-horizontina para vocês ficarem experts e terem o dialeto mineirim na ponta da língua do cêis a tempo do #ComidadiButeco20anos, tá? Tudo para a sorte de vocês ❤
Pensando em situações comuns do nosso dia a dia, junto ao BH Airport, nós elaboramos o
“Dicionário Popular da Língua Belo-Horizontina” e quem passou pelo aeroporto de BH deve ter visto várias palavras inusitadas por lá e aqui vão as mais famosas:

Quando você quiser sair de casa, muito provavelmente você irá escolher o bom e velho COPO SUJO!
Copo sujo s.f 1. Estabelecimento conhecido como a casa do copo lagoinha; 2. Buteco do coração; 3. Aquele buteco antigo do bairro que você adora. Tendeu?

Para ir ao seu buteco de estimação ou até outro lugar, você precisará se locomover e a maioria opta pelo ÔNS
Foto retirada do site do G1

Ôns s.f Popularmente conhecido como ônibus. Essa era fácil de sacar, vai?!

Se por um acaso do destino você se perder, pergunte a pessoa mais próxima: ONCOTÔ?
Oncotô? s.f. Vulgarmente conhecido como “Onde eu estou?”.
Bônus: Possivelmente a pessoa responderá “Ôncêvai?”, sugerindo onde você pretende ir. Dê continuidade ao diálogo belo-horizontino com muito amor!

Quando você chegar no buteco, procure pelo CAMPEÃO para dar continuidade a sua noite.
Campeão s.f. 1. Codinome do garçom; 2. Comandante, capitão, tio, brother, camarada, chefia, amigão.  Se você não conhece o garçom, essa é a forma mais carinhosa de convocar sua presença! #FicaADica

Depois de realizar o seu pedido, você fará como a @lurscamargos e irá LAMBISCAR ou BELISCAR com seus amigos.
Lambiscar/Beliscar s.f. Termo usado para o ato de comer, provar, experimentar ou saborear o seu petisco. Bem simples!

Claro que ao beliscar seu petisco, você pedirá uma CANELA DE PEDREIRO!
Canela de Pedreiro s.f. 1. Garrafa cinza, mofada, gelada, trincando; 2. Razão áurea da cerveja; 3. Temperatura ideal para qualquer bebida. BEEEEM GELADIM <3

Para finalizar sua noite, peça ao campeão a famosa DOLOROSA. Porque não temos como fugir dessa dor!
Dolorosa s.f. 1. Pagar a conta; 2. Sentimento sofrido ao fechar a conta do buteco.
Além dessas, mais algumas expressões pra vocês se divertirem e aprenderem:

Essas imagens foram compartilhadas pelo pessoal do @bhdetalhes e do @portalr7. Confira esses e outros termos no nosso minidicionário que foram compartilhados na Saideira de 2018:


E aí, cês já passaram por situações similares? Sabiam desses significados? Acha que faltou algum? Compartilhe as suas situações vividas nos comentários bora aperfeiçoar o bate-papo aqui em BH nos nossos butecos. Esperamos vocês por aqui e nas outras 20 cidades a partir de 12 de Abril ❤